Expertise em soluções para agregar valor a sua empresa.

Imprensa

05 fev

Sisnema une forças para ensinar MS

A SISNEMA uniu forças com quatro empresas de TI no país para iniciar a oferta de treinamentos oficiais Microsoft no formato de educação à distância (EaD).

O acordo foi firmado no final de 2014 entre a Sisnema, Hepta Informática (Distrito Federal), Mindworks (Espírito Santo) e Allen (Rio de Janeiro). Com isso, as quatro empresas criaram um ambiente online de ensino para o uso comum.

Inicialmente, o projeto já conta com uma grade de cursos agendados que abrangem, inicialmente, as plataformas de Windows Server 2012, Exchange, System Center, Cloud. As aulas são feitas em encontros virtuais, em tempo real.

"Fizemos questão de fazer as aulas em tempo real, mantendo a interação entre alunos e professores. É diferente de outras metodologias de EaD", explica Jones Maldaner, presidente da Sisnema,

Conforme destaca Maldaner, o objetivo deste projeto é o de oferecer cursos diferenciados de tecnologias Microsoft, focados em aplicações e demandas específicas. Com o compartilhamento, as empresas esperam trazer preços mais competitivos e variedade na oferta.

"Existem muitos cursos que, caso fossem feitos presencialmente e isolados nas regiões de cada empresa, não teriam quórum suficiente para manter uma turma. Nesse caso, otimizamos recursos e tempo para oferecer estas aulas", afirma o executivo.

Para o presidente da Sisnema, o projeto tem total condição de atender a demanda de especialização rápida, intensiva e principalmente oficial. Além disso, o uso da plataforma online facilita a criação de novas turmas.

De acordo com o executivo, as empresas buscaram uma aproximação com a Microsoft Brasil para promover o projeto e saber mais das demandas do setor em termos de cursos Microsoft.

"Dependendo da demanda, podemos disponibilizar novas turmas e cursos com maior rapidez. Podemos inclusive criar turmas fechadas para funcionários de TI em empresas maiores, com filiais em diferentes cidades e estado", destaca.

Atualmente, cerca de oito cursos estão disponíveis, mas a partir de março o plano das quatro empresas é escalar o número de turmas e módulos.

Ao compartilhar um ambiente de ensino, professores e recursos com uma oferta conjunta, a Sisnema e suas parceiras planejam atingir mercados no exterior. Outros países que usam a língua portuguesa, como Angola e Portugal, também estão na mira.

"Mais adiante, também queremos criar turmas em espanhol", revela Maldaner